History

HISTÓRIA DA IGREJA

Reforma Protestante e Presbiterianismo

A partir do ano 1300, o mundo europeu ocidental experimentou um sentimento crescente do nacionalismo. Os povos não queriam sujeitar-se a Roma. Aspiravam ver surgir uma igreja nacional. Esse clima favoreceu o surgimento dos Precursores da Reforma. Eram homens cultos, de vida exemplar, que tinham prazer na leitura e na exposição da Bíblia Sagrada. São chamados precursores porque antecederam aos reformadores.

Os principais precursores da Reforma foram: João Wyclif (1328?-1384), Professor na Universidade de Oxford, na Inglaterra; João Huss (1373?-1415), Professor da Universidade de Praga, (hoje República Techa), que foi queimado por causa da sua fé; e Girolando Savonarola (1452-1498), monge dominicano, que foi enforcado e queimado por ordem do Papa Alexandre VI, em Florença, na Itália. Além dos movimentos liderados pelos precursores da Reforma, ocorreram outras tentativas de reformar a igreja, mas sem êxito.

No século XVI a situação era bastante propícia a uma refoma da igreja. A Europa estava no limiar de uma nova era política e social. Gutemberg revolucionara o processo de impressão de livro; Colombo descobrira a América… E o descontentamento com a igreja persistia. Tudo isso preparava o terreno para a reforma. E Lutero foi o homem que Deus levantou para desencadear o movimento que resultou na Reforma Religiosa do Século XVI.

Paralelo à Reforma de Lutero, surgiu na Suíça um reformador chamado Úlrico Zwínglio. Era mais novo do que Lutero apenas 50 dias, mas tinha formação e idéias diferentes do reformador alemão. Contudo, não pode ir muito longe em seu movimento de reforma, pois morreu prematuramente no campo de batalha, no dia 11 de outubro de 1531. Mesmo assim é considerado o “pai do protestantismo reformado” (Presbiterianismo). Mas o homem responsável pela sistematização doutrinária e pela expansão do protestantismo reformado foi João Calvino.

Lutero a esquerda e Calvino a direita

Os seguidores do movimento iniciado por Zwínglio e estruturado por Calvino se espalharam imediatamente por toda a Europa. Na França eles eram chamados de Huguenotes; na Inglaterra, Puritanos; na Suíça e Países Baixos (Holanda), Reformados; na Escócia, Presbiterianos.

O Protestantismo Reformado foi levado para Escócia por George Wishart, que estudara na Suiça e foi morto na fogueira da inquisição em 1546. As primeiras igrejas reformadas surgiram no final da decada seguinte. Estas foram as primeiras Igrejas Presbiterianas. Os eventos se precipitaram com o retorno do líder John Knox ( 1514 à 1572 ), que passou alguns anos em Genebra estudando aos pés de Calvino, e retornou ao seu país em 1559. No ano seguinte o parlamento aboliu o catolicismo e adotou a fé reformada.

Em 1646 o Parlamento Inglês convocou a ”Assembléia de Westminster”( 1643 à 1649 ), composta de 121 dos mais capazes pastores da Inglaterra, 20 membros da Casa dos Comuns e 10 membros da Casa dos Lordes, que produziu os padrões presbiterianos de culto, governo e doutrina, a Confissão de Fé e Catecismos de Westminster.

Catedral de Westminster em Londres

Os documentos da Assembléia de Westminster caracterizaram-se não somente pela erudição teológica, mas por uma profunda espiritualidade. Gastava-se muito tempo em oração e tudo era feito em um espírito de reverência. Cada documento produzido era encaminhado ao Parlamento para aprovação, o que só acontecia após muita discução e estudo. Desta forma tais documentos receberam a aprovação de teólogos de renome e pelos representantes do povo que compunham o Parlamento da Inglaterra. As igrejas escocesa ( Presbiterianas ), inglesa ( Puritana ) e irlandesa, adotaram os padrões de Westminster, com fundamento na teologia de Calvino, e até hoje estes permanecem a base da maioria das igrejas protestantes. A partir de 1715, muitos escoceses presbiterianos que habitavam no norte da Irlanda, começaram a sofrer restrições religiosas impostas pelo governo inglês, além de calamidades naturais como a seca. Com isto, começaram a imigrar para os Estados Unidos. Até 1775, pelo menos 250 mil destes cruzaram o Atlântico. Eles se erradicaram principalmente em Nova Jersey, Pensilvânia, Maryland, Virgínia e nas Carolinas. No oeste da Pensilvânia eles fundaram Pittsburgh, a cidade mais presbiteriana dos Estados Unidos. O Rev. Ashbel G. Simonton era descendente destes escoceses-irlandeses da Pensilvânia.

O Presbiterianismo no Brasil

No dia 12 de agosto de 1859, chegou ao Brasil o primeiro missionário presbiteriano: Ashbel Green Simonton. Tinha apenas 26 anos de idade. Era formado pelo Seminário de Princeton e ordenado Pastor pelo Presbitério de Carlisle. Embora tivesse estudado Português em Nova Iorque, Simonton não tinha domínio de nossa língua suficiente para pregar aos brasileiros. Por isso, enquanto aprendia melhor o português, ele se dedicava ao trabalho de evangelização dos estrangeiros que ali residiam ou que por ali passavam.

Ashbel Green Simonton

O segundo missionário presbiteriano a chegar ao Brasil foi Alexander Blackford, que era casado com uma irmã de Simonton. Ele e a esposa chegaram ao Rio de Janeiro no dia 25 de julho de 1860. O terceiro missionário era um alemão, naturalizado norte-americano, chamado Francis Schneider. Ele chegou no dia 7 de dezembro de 1861. A missão estabeleceu sua sede no Rio de Janeiro, mas os missionários viajavam pelo Brasil todo, procurando conhecer o país e, ao mesmo tempo, divulgar o evangelho.

A primeira Igreja Presbiteriana organizada no Brasil foi no Rio de Janeiro em 12 de janeiro de 1862; a segunda foi no Estado de São Paulo, a 5 de março de 1865. As subsequentes foram: Igreja Presbiteriana de Brotas, no interior paulista, fundada no dia 13 de novembro de 1865; a Igreja Presbiteriana de Lorena, estado de São Paulo, fundada no dia 17 de maio de 1868; e a Igreja Presbiteriana de Borda da Mara, interior de Minas Gerais, fundada em 23 de maio de 1869.

Primeira igreja presbiteriana no Brasil, atual Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro.

O Reverendo Ashbel Green Simonton, faleceu em solo brasileiro, no estado de São Paulo, no dia 8 de dezembro de 1867.

O Primeiro Presbitério a se organizar foi o do Rio de Janeiro, em 1865. O segundo a se organizar foi o Presbitério de São Paulo, em 13 de janeiro de 1872. Em setembro de 1888 foi organizado o primeiro Sínodo da Igreja Presbiteriana do Brasil, que assim tornou-se autônoma, desligando-se assim das igrejas-mães norte-americanas. O Sínodo compunha-se de três presbitérios ( Rio de Janeiro, Campinas-Oeste de Minas e Pernambuco ), tinha vinte e três missionários, doze pastores nacionais e cerca de sessenta igrejas. O Sínodo criou o Seminário Presbiteriano, elegeu seus dois primeiros professores e dividiu o presbitério Campinas-Oeste de Minas em dois; São Paulo e Minas.

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Nesse periodo a denominação expandiu grandemente, com muitos novos missionários, pastores brasileiros e igrejas locais. O seminário começou a funcionar em Nova Friburgo-RJ, no ano de 1892 e no início de 1895 transferiu-se para São Paulo tendo à frente o Rev. John Rockwell Smith. O Instituto Presbiteriano Mackenzie foi criado em 1891, sendo seu primeiro diretor o Dr. Horace Manley Lane.

Infelizmente o progresso deste periodo foi ofuscado em parte pela grave crise que se abateu sobre a vida da igreja. Surgiu uma diferença sobre prioridades em relação ao Instituto Mackenzie em detrimento do evangelismo e estruturação do seminário. Paralelamente surgiram outras divergências doutrinárias entre pastores e os líderes do Mackenzie, até que em 31 de julho de 1903, na reunião do Sínodo, o Rev. Eduardo Carlos Pereira e seus colegas desligaram-se deste e formaram a Igreja Presbiteriana Independente.

Nas decadas posteriores, a IPB e a IPI cresceram muito, até que em 1957 a IPB contava com 6 sínodos, 41 Presbitérios, 489 igrejas, 883 congregações, 389 ministros, 127 candidatos ao ministério, 89.741 membros comungantes e 71.650 congregados; e a IPI contava com 3 sínodos, 10 presbitérios, 189 igrejas, 105 pastores e cerca de 30.000 membros comungantes.

A campanha do centenário da Igreja Presbiteriana em solo brasileiro foi lançada em 1946 tendo como objetivos; avivamento espiritual, expansão numérica, consolidação das instituições da igreja, afirmação da fé reformada e homenagem aos pioneiros. A Comissão Unida do Centenário composta pela IPB, IPI e Igreja Reformada Húngara, planejou uma grande campanha evangelística e estendeu-se por todo o país em 1952. A 18ªAssembléia da Aliança Presbiteriana Mundial, reuniu-se em São Paulo entre os dias 27 de julho e 06 de agosto de 1959. O lema do centenário foi;”Um ano de gratidão por um século de bençãos”.

O Presbiterianismo e a Renovação Espiritual

Por volta de 1962, Deus começou a despertar pessoas dentro da IPB, no Brasil Central, notadamente em Goiânia, levando-as a buscar o batismo com o Espírito Santo e os dons espirituais.

Nesse período surgiram lutas e o grupo dissidente organizou a Igreja Bom Pastor. Nessa igreja surge a ”Equipe Jovens Livres”, ocorrendo a realização de vários encontros de avivamento. Muitos tomaram conhecimento da obra e estes dois fatos ( a Equipe e os Encontros ), foram a fonte para expansão do avivamento na região. O Distrito Federal foi alcançado em 1970. Muitos se desligaram da IPB e formaram a Igreja Cristã Presbiteriana.

O movimento cresceu. Em 1974, o presbitério Brasil Central arrolava 15 igrejas, 8 pastores e 8 evangelistas. Seus líderes eram os pastores Paulo de Oliveira Brasil, Drumond de Oliveira Caixeta, Nagep Morais Amim, Abel Pereira Cortes e Sebastião Rodrigues dos Santos.

A IPB de Cianorte foi fundada em 1955. O então pastor desta igreja, Jonathan Ferreira dos Santos, após participar de um Encontro de Avivamento Espiritual em Belo Horizonte, em 1963, juntamente com alguns presbíteros, tornou-se aberto às práticas pentecostais. Sua igreja começou a prosperar e havia ardente desejo de vida espiritual mais profunda. Desde 1966, Cianorte era conhecida pelos grandes encontros de avivamento que promovia e que chamaram muito a atenção dos crentes que desejavam uma vida cristã mais abundante.

Logo o movimento passou a preocupar a direção da IPB, que tomou medidas para evitar que o avivamento proliferasse. O Pr. Jonathan foi transferido. O sínodo dissolveu vários presbitérios, inclusive o de Cianorte. Mais tarde Cianorte ganhou novamente a projeção e isto gerou novos conflitos. O Pr. Jonathan, vendo que não havia condições de trabalho, deixou a IPB. Outros fizeram o mesmo. E, dessa forma, o grupo dissidente se estruturou e surgiu o presbitério de Cianorte da Igreja Cristã Presbiteriana, em agosto de 1968.

Pr.Jonathan Ferreira dos Santos

Em 1974, o presbitério de Cianorte arrolava 16 pastores, 14 missionários de tempo integral, 28 igrejas, 40 congregações e cerca de 4.000 membros. Possuia também um Instituto Bíblico. Entre seus líderes estavam o Pr. Celsino Marques de Azevedo, Pr.Jonathan Ferreira dos Santos, Pr. Dário José Caetano, Pb. João Ceolin, Pb. João Alves Veloso e Pb. Francisco Lamônica Crespo.

No final da decada de 60, pastores e membros da IPI, assim como na IPB, começaram a buscar avivamento para suas igrejas. Os primeiros grandes despertamentos ocorreram nas igrejas do estado de São Paulo, Paraná, Minas e Pernambuco. O Norte do Paraná começou a ser alcançado por este derramar do Espírito quando se realizou um Encontro de Avivamento, em Maringá, numa tenda armada ao lado da 1ª IPI e principalmente na reunião do Sínodo Meridional, realizada em Londrina-PR, em 1968, quando muitos pastores tiveram uma experiência carismática, inclusive o pastor Ner de Moura e o pastor Palmiro Francisco de Andrade, este mais tarde um dos líderes da IPRB.

Em 1969, o Supremo Concílio abre a IPI para o avivamento, orientando e pedindo moderação. O movimento toma impulso. Desta data até o próximo Concílio, que se realizaria em 1972, configurou-se um nítido quadro; de um lado crentes abertos à renovação, alguns já cheios do Espírito Santo, pregando cura divina, os dons espirituais para os dias atuais, a santificação das vidas, irmãos e irmãs com dons de profecia, cultos movimentados, mocidade formando conjuntos e cantando com liberdade, havendo como resultado muitas conversões, alegria, mudança de vida e crescimento espiritual. Do outro lado, a resistência a essa situação inovadora no meio presbiteriano, a que chamavam de ”fanatismo”, ”pentecostalismo”,etc. Pela imprensa oficial da igreja, o grupo pentecostal vinha sendo hostilizado sem oportunidade de defesa.

Finalmente chega a época do Supremo Concílio; janeiro de 1972. Havia esperança de que uma posição conciliadora fosse alcançada. Mas, reunido em Brasilia, contrariamente às expectativas, um documento foi aprovado extirpando da igreja o avivamento. Os pastores avivados presentes sentiram que um debate seria inútil àquela altura. O Concílio proibiu a continuidade do movimento de renovação em seus limites. Estava aberta a porta de exclusão dos grupos avivados, que seria executada pelos presbitérios.

Um ”tempo difícil”para os avivados seguiu-se ao Concílio de 1972, na definição do Pr. Abel Amaral de Camargo. ”Os que não entenderam, não aceitaram ou não entraram nesta entusiástica arrancada de fé, posicionaram-se contrariamente a ela. Movimentaram-se as lideranças. Ativaram-se os presbitérios. E muitos foram punidos, excluidos ou renunciaram a jurisdição”.

Sem voz, e tendo seus processos arquivados, um a um, os grupos avivados, diáconos, presbíteros e pastores foram submetidos a julgamento pelos presbitérios. Eram pessoas religiosas e companheiros de valor. Por solidariedade à estes, realizou-se em Arapongas-PR, a reunião de 21 de abril de 1972, que encaminhou documento ao presidente da IPI, tentando sensibiliza-lo quanto à situação de constrangimento a que estavam sendo submetidos pastores e presbíteros, ao mesmo tempo reafirmando a posição dos avivados de não acatar as decisões do Supremo Concílio que limitavam a liberdade na igreja. Mas a reunião não surtiu os efeitos esperados, antes provocou novos processos e exclusões.

O povo foi se colocando solidariamente ao lado de seus presbíteros e pastores, muitos deles abatidos e entristecidos com o desfecho que esse processo provocou, pois buscavam o avivamento sem pensar em criar uma denominação. Mas, de repente, viram-se sem direitos, sem rebanho. Após 78 dias, contando-se a partir da ”Reunião de Arapongas”, numa convenção realizada em Assis-SP, em 1972, com a presença de 11 ministros e 40 presbíteros, foi organizada a IPIR ( Igreja Presbiteriana Independente Renovada ). O Pr. Palmiro Francisco de Andrade foi eleito o presidente; o Aleluia declarado seu órgão oficial; o hino ”Obra Santa”também oficial e a sede fixada em Arapongas-PR. Outros pastores e grupos avivados se filiariam mais tarde e a obra foi crescendo.

O Pr. Jonathan acompanhava atentamente a evolução dos acontecimentos na IPI e orientou os que foram sendo desligados dessa igreja a que não formassem uma nova denominação mas que se unissem à ICP. Isto entretanto,não aconteceu, e a IPIR foi organizada em julho de 1972. Mas as duas igrejas continuaram a manter estreitos laços à nível de liderança, procurando com interesse uma união futura, pois tinham muita coisa em comum.

Depois de vários encontros, à nível de diretoria, em 1974, na cidade de Assis-SP, houve uma importante reunião entre a liderança da IPIR e ICP para discutir a viabilidade da união. Doze pontos favoraveis foram listados, destacando-se, entre eles, a identidade de convicções doutrinárias.

Acertadas as ultimas providências e decidiu-se a favor da união. No mesmo ano, julho de 1974, em Arapongas-PR, numa calorosa alocução, o Pr. Abel Amaral de Camargo, presidente da IPRI, após nova reunião com os dois grupos, comunicou oficialmente a cerca de mil pessoas que particpavam de um Encontro de Avivamento que “a igreja estava unida”. Houve um regozijo geral e o povo cantou “Obra Santa”.

Pr.Abel Amaral de Camargo

Uma Assembléia Geral extraordinária, realizada em Maringá, oficializou a união das duas igrejas em 10 de janeiro de 1975. A primeira diretoria da IPRB ficou assim constituida: Pr. Abel Amaral de Camargo (presidente), Pr. Celsino Marques de Azevedo ( vice-presidente ), Dr. Jamil Josepetti ( secretário executivo ), Prof. Joel Ribeiro de Camargo ( 1ºsecretário ), Pr. Jonathan Ferreira dos Santos ( 2ºsecretário ) e Ir. José F. Pedrosa ( tesoureiro ).

A IPRB nasceu com 84 igrejas, 94 congregações, 59 pastores, 89 evangelistas, 257 presbíteros, 278 diáconos, 8 presbitérios, 7 campos missionários, 8.335 membros, 12.497 alunos na Escola Bíblica Dominical, 97 templos e salões, 26 casas pastorais, 34 terrenos e 60 alunos no Instituto Bíblico de Cianorte.

Assembleia geral para formação da Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil em 10 de janeiro de 1975.

Após a união, a IPRB dedicou-se ardentemente à proclamação da Palavra. Atenta aos problemas espirituais que envolvem o homem urbano, as crises familiares, a pressão das drogas e vícios em geral sobre os jovens, o espiritismo ritualístico e o ocultismo, a igreja encontrou espaço para trabalhar; solidificou-se na fé e cresceu em todos os sentidos. Seus cultos deram lugar a uma liturgia participativa. A alegria, a liberdade e o sentimento de comunhão com o Espírito Santo de Deus eram demonstrados pelo comparecimento constante aos cultos, às reuniões de oração, aos encontros de estudos bíblicos e na atividade evangelística.

Sentindo a necessidade de criar um órgão que se encarregasse de superintender toda atividade missionária no Brasil e no exterior, a igreja ampliou, para nível nacional, a MISPA ( Missão Priscila e Áquila ), criada em 1976 pelo presbitério de Governador Valadares. Seu primeiro presidente foi o Pr. Altair Batista Linhares. A MISPA tem sua sede em Assis-SP.

Base da MISPA em Assis, interior do estado de São Paulo.

Em 1987 foi criada a Gráfica Aleluia Ltda, para cumprir a função da até então Junta de Publicações, criada para superintender toda produção literária da igreja. Esta, atualmente, funciona em prédio próprio, inaugurado em 1993.

A IPRB possui dois seminários; um em Cianorte-PR e outro em Anápolis-GO. A estatística de fevereiro de 2009 da IPRB aponta; 458 igrejas, 749 congregações, 1.152 grupos familiares, 497 pontos de pregação, 10 programas de TV, 125 programas de rádio, 116.270 membros, 46 presbitérios, 51 campos missionários no Brasil, 25 campos missionários no exterior, 750 pastores, 328 pastores auxiliares, 2.160 presbíteros, 2780 diáconos, 2390 diaconisas, 146 missionárias, 1.000 templos, e 343 casas pastorais. A atual diretoria executiva da IPRB está assim constituida: Pr. Advanir Alves Ferreira ( presidente / Maringá-PR ), Pr. Marcos Pereira de Andrade ( vice-presidente / Aracajú-SE), Pr. Roberto Braz do Nascimento (secretário executivo / Arapongas-PR), Pr. Geraldo Rosa de Oliveira (1ºsecretário / Governador Valadares-MG), Pr. José Maurício Pereira (2ºsecretário / Aparecida de Goiânia-GO), Pr. José Fernandes Pedrosa (1ºtesoureiro / Paranavaí-PR) e Pr. Sebastião Aparecido Donizetti Guerra (2ºtesoureiro / Brasília-DF). Estes dados pretendem trazer a memória da igreja e ao conhecimento dos novos membros e líderes, as razões que moveram seus pioneiros, desde o movimento da Reforma Protestante até o movimento de renovação espiritual destes últimos dias, seus passos, progressos, revezes e tudo o que foi conquistado a favor do Reino de Deus nestes séculos. A Igreja Presbiteriana tem uma grande história,tradição, grandes líderes e um sólido fundamento teológico. Acrescido a tudo isto desfrutamos hoje da renovação espiritual e da plenitude do Espírito Santo de Deus constatada pela atuação viva dos dons espirituais. Esta igreja não está sozinha mas se insere no grande movimento pentecostal das ultimas decadas em nosso país e em todo mundo.

Sesquicentenário da Igreja Presbiteriana no Brasil

Foi realizado no dia 12 de agosto de 2009, o Culto Cívico-Religioso de Ações de Graças pelo Sesquicentenário da Igreja Presbiteriana no Brasil. O evento se deu na Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro, igreja pastoreada pelo Ver. Guilhermino Cunha. O culto foi conduzido pelo Rev. Roberto Brasileiro Silva, Presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana no Brasil e teve a presença da liderança da Igreja Presbiteriana Independente e Igreja Presbiteriana Renovada e de outras denominações.

Culto de ações de graças pelo sesquicentenário do Presbiterianismo no Brasil.

Representante de diversas delegações estrangeiras da Igreja Presbiteriana estiveram presentes e trouxeram seus cumprimentos. Em texto bíblico acompanhado de mensagem, o Rev. Ludgero Bonilha de Morais apresentou tópicos importantes da reforma protestante e deu ênfase ao credo da IPB. Dentre os pontos altos, o Rev. Ludgero afirmou que a igreja reformada tem a Bíblia como a sua única regra de fé e que a autoridade de Deus está sobre a autoridade de qualquer governante. Sua ousadia merece referência visto que estavam presentes o Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, o Governador do Rio Sérgio Cabral e o Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. O pregador disse ainda que Deus coloca e retira os governantes, seja para o bem ou para o mal. Ou seja, o povo tem o governante que merece. Deus os coloca no poder, seja para trazer o bem ou o mal.

A seguir tiveram a palavras diversos políticos presentes. O primeiro a falar foi o senador Marcelo Crivella que falou da importância da Igreja Presbiteriana para o Brasil. Referiu-se também a importância da presença do Presidente Lula em estar no evento, visto ter sido ele quem agendou a e acompanhou a comitiva da IPB ao Palácio do Planalto para que formulasse o convite ao Presidente Lula. Crivella ressaltou que Jesus Cristo fez um pesquisa de opinião perguntado aos seus discípulos quem ele era. Jesus obteve várias respostas, mas Pedro acertou ao dizer que Jesus era o Cristo filho do Deus vivo. Com isto Crivella alertou que os homens e mulheres de Deus não poderiam deixar-se influenciar pelas opiniões e perseguições que setores da mídia divulgam para destruir a imagem de Jesus. Os evangélicos do Brasil convivem com esta perseguição velada há muitos anos. Crivella falou ainda do sonho que o missionário Simonton, fundador da IPB; ele sonhou com igrejas, escolas e universidades que hoje, 150 anos depois, existem.

O Prefeito Eduardo Paes falou sobre a importância da IPB para o Rio de Janeiro e disse que ajudou a Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro, aproveitando o evento para uma prestação de contas. O Governador Sérgio Cabral enalteceu a beleza do Rio de Janeiro citando uma suposta citação do fundador da IPB de que o Rio de Janeiro era uma bela cidade.

Por último falou o Presidente Lula. Em seu discurso disse que o povo brasileiro era um povo de fé. Enalteceu a liberdade religiosa e o estado laico quando foi aplaudido várias vezes pela platéia. Falou que ainda há preconceitos herdados do passado. Lula afirmou ter recebido na infância os fundamentos da fé cristã e que a religiosidade traz paz e conforto. Em seu discurso, Lula enfatizou que o Estado precisa governar para os pobres e apontou as conquistas que o seu governo tem obtido ao conseguir, por meio de programas sociais, retirar milhões de pessoas da miséria. Fez duras críticas aos programas televisivos que ensinam a degradação familiar e a violência. Lula disse que nenhum cientista político poderia prever que dois homens com quatro anos de estudos, um empresário e um sindicalista, se uniriam para chegarem juntos à Presidência da República, referindo-se a ele e José de Alencar. Por essa razão, Lula afirmou que, dada a pouca possibilidade de dois homens tão improváveis de estarem juntos e na Presidência, a chegada deles no cargo foi por obra de Deus. Em um importante momento do seu discurso Lula disse que o Estado tem de governar para os pobres e não entrar nas comunidades apenas com a Polícia, mas também com os serviços públicos necessários aos carentes. Finalizou que só se consegue atender os interesses dos que não tem como protestar e reivindicar de alguma maneira quem governa com o coração e não só com a inteligência. Lula terminou o discurso falando que o Brasil precisa de Deus.

O Presbiterianismo Renovado no Japão

No final dos anos 80, o Brasil passava por grandes transformações. Estavamos incertos quanto a transição política. Com tamanha crise econômica instaurada, inflação a cerca de 80% ao mês e um caos governamental, pensavamos se não haveria um golpe militar antes das primeiras eleições diretas para presidente após o período da ditadura. Passaram-se as eleições. O Plano Color trouxe um choque ao organismo sócio-econômico brasileiro já tão debilitado. Concordatas, falências, desemprego, desvalorização salarial, desespero e desilusão marcaram o início de uma rota de escape para muitos; a imigração.

Foi dentro deste contexto que muitos brasileiros, de ascendência japonesa e seus cônjuges, decidiram tomar a estrada para o outro lado do mundo. O Japão, apesar de ser comentado entre familiares e poeticamente divulgado pela mídia, era culturalmente mais distante que a distância geográfica que o separa do Brasil. Este, após duas décadas de crescimento econômico espantoso, enfrentava a crise de mão-de-obra. Terra hostil; não possui muitos recursos naturais e sujeita constantemente a cataclismos. Tem como fonte de riqueza o conhecimento tecnológico e suas indústrias. Para continuar na trilha do desenvolvimento tem necessitado progressivamente de trabalhadores não-qualificados, os quais passaram a ser cada vez mais escassos entre os nativos após investimentos maciços em educação desde a década de 70.

Assim, por intermédio de empresas de contratação, muitos descendentes de japoneses e seus familiares aportaram no arquipélago. O fenômeno iniciou em meados de 1989, mas intensificou-se nos primeiros anos da década de 90 atingindo seu pico antes de estourar a bolha econômica em 95.

O “Sonho Japonês” de prosperidade fácil e a curto prazo, foi o chamariz de Deus para o cumprimento de um propósito maior. Na bagagem destes imigrantes latinos veio sua fé. Contudo a maioria encontrou-a aqui mesmo.

Passado o período de adaptação, veio a estabilização e o inaugurar de um novo campo ainda não desvendado à estes novos missionários em potencial. Houve um despertar daqueles crentes que pensavam ter vindo apenas para trabalhar uma temporada. Cultos nos lares, celebração da Santa Ceia pelos poucos obreiros autorizados, entoação de cânticos cada vez mais bem executados, convites aos colegas de trabalho, conversões em prantos, curas, transformações e batismos nas águas geladas dos rios, marcaram esta geração, que por sinal também foi minha. Todos os que viveram tal momento, tenho certeza que ainda guardam na memória o prazer de andar centenas de quilômetros para nos reunirmos em um apartamento pequeno ou uma igreja japonesa para um simples e breve culto que fosse, sem dormir muitas vezes e sem murmurar do cansaço. Foi um avivamento de fato! O centro; a Bíblia. O estimulo; o mover de Deus. Sem estruturas ou eventos atrativos; o astro era Jesus! Vi a explosão de cultos familiares para igrejas estabelecidas e grandes ministérios. Que maravilhoso, o mover de Deus!

Reuniões interdenominacionais em retiro da Assembleia de Deus no município de Mikkabi, Shizuoka.

Neste contexto testemunhamos o início da Igreja Presbiteriana Renovada do Japão. No ano de 1995 existiam três pequenos grupos oriúndos dos núcleos familiares. Localizavam-se nas cidades de Yokohama ( província de Kanagawa ), Soja ( província de Okayama ) e Hamamatsu ( província de Shizuoka ). Com o passar dos anos e o assentamento da comunidade brasileira a igreja também se estabilizou e encontrou um bom campo para desenvolver-se. De modo especial, experimentamos nestes últimos três anos um crescimento, não somente em números mas também na qualidade do ensino bíblico e na área administrativa. Atualmente o campo possui seis igrejas estabelecidas em templos alugados e um núcleo atuando em sala cívica.

Batismos interdenominacionais no município de Mikkabi, província de Shizuoka.

Resumo Histórico das Igrejas Locais no Japão

IPRJ de Tsurumi

Em 1992, Pb. Mário Morino, mudou-se para a cidade de Hamamatsu, onde residiu por dois anos, frequentando a igreja Assembleia de Deus Japonesa, pastoreada pelo Pr. Kikuchi, na qual havia cultos em português.

Durante dois anos o Pb.Mário e sua família permaneceram orando, pedindo a Deus que providenciasse um missionário brasileiro para ajudá-los. Após este período, o Pb.Mário foi ao Brasil com a missão de providenciar os documentos necessários para a vinda do Evangelista Vanderlei Carceliano, que, ao chegar no Japão, ficou hospedado em sua casa, com visto de turista por seis meses.

Para fazer a solicitação de visto de residência no Japão teve que sair do país. Neste período ficou hospedado na residência do Pr. Leopoldo Pereira da Motta, em Portugal. Milagrosamente recebeu um visto de residência de dez anos.

Quando retornou ao Japão, o Evangelista Vanderlei foi orientado por Deus para iniciar um trabalho evangelístico da Presbiteriana Renovada no distrito de Tsurumi, na cidade de Yokohama, província de Kanagawa.

Pr.Vanderley Carceliano (abaixo esquerda) e Pr.Josias Amaral (abaixo direita)

Durante o período que o evangelista Vanderlei permaneceu em Tsurumi manteve contato com muitos latinos e a Igreja era etnicamente composta por brasileiros, peruanos, argentinos e colombianos, entre eles um adolescente chamado Kenji Yokoe Diaz, que muito auxiliou o Evangelista, sendo seu interprete para o idioma japonês e em diversas atividades. O Ev.Vanderlei apoiou o início da IPRJ de Hamamatsu e foi a ponte de ligação entre os irmãos  presbiterianos renovados de Hamamatsu, Okayama e Tsurumi, aonde se formaram as primeiras igrejas deste ministério no Japão.

Houve um período de grande avivamento na IPRJ de Tsurumi entre os anos 1993 e 1995. Muitas pessoas se agregaram a este trabalho, inclusive alguns membros da Presbiteriana Renovada no Brasil, como Pb.Roldão e família, o qual atuou como secretário da igreja neste período. Vigílias eram realizadas na base aérea americana do distrito de Atsugi e os cultos na igreja atraiam uma grande quantidade de visitantes.

Em 1997, com o retorno do Ev.Vanderlei ao Brasil, o Ir.Kenji Yokoe Diaz assumiu provisoriamente  a direção da igreja. Neste período, o Pr.José Antônio Araújo dos Santos veio ao Japão enviado pela Mispa e a convite da diretoria nacional (na época presidida pelo Pr.Takemi) para visitar o campo e avaliar sua possível transferência para assumir o pastoreio da IPRJ de Tsurumi.

O Pr.Araújo mudou-se então com sua esposa e filhas para o distrito de Tsurumi e residiu ali até dezembro de 2002, quando então se mudou para o município de Isesaki na província de Gunma. Durante um determinado período administrou ambas as igrejas até que em dezembro de 2005 transferiu o pastoreio da IPRJ de Tsurumi ao Pr.Mário Nabor, que se afiliou a IPRJ anos antes. Em maio de 2011, o Pr.Mário Nabor retornou ao Brasil por motivos de saúde. Com uma membresia reduzida e falta de recursos humanos para assumir a administração da congregação local, a IPRJ de Tsurumi teve suas atividades oficialmente encerradas pela diretoria nacional no Japão.

IPRJ de Hamamatsu

Em agosto de 1993 num pequeno apartamento no centro de Hamamatsu nasceu um grupo de estudo liderado por Marcos Yamashita e sua esposa Rosana Mitsu Carmona. Este pequeno grupo estava filiado com o ministério Missão Apoio com sede em Nagoya. Os irmãos que compunham o grupo eram: Radilson Marcos de Oliveira, Aparecida de Cássia Lima de Oliveira, Tarcisio Shigueo Yamamoto, Sandra Cássia de Oliveira, Olga Tamura, Elisabete Eriko Fuzinaga, Elizeu Tsuchya, Hélio Eiti Yamano, Luiz Seiti Mukai, Cesar Augusto Nakamoto Ivori (nacionalidade peruana) e Ricardo Hatada.  O desejo por conhecer a Palavra de Deus foi crescendo no coração dos participantes e com isso o desejo de estarem cada vez mais comprometido levaram em novembro de 1994 sete pessoas desde grupo ao batismo. Em janeiro de 1995 o grupo já não cabia mais no apartamento e com isso a necessidade de um lugar mais amplo para as reuniões. Saiu-se do apartamento e as reuniões eram feitas na igreja Metodista japonesa, que era locada para essas reuniões. Ali havendo a necessidade devido ao crescimento do grupo foram separados e consagrados irmãos para o conselho administrativo com a função de auxiliar o Pr. Marcos Yamashita. O Conselho administrativo ficou assim composto: Radilson Marcos de Oliveira, Cesar Augusto Nakamoto Ivori, Haroldo Kuwabara e Jorge Ito.

Em maio de 1995 o Pr. Marcos Yamashita juntamente com sua esposa retornaram ao Brasil e a direção da igreja ficou na responsabilidade do conselho. O Irmão Radilson Marcos de Oliveira ficou como dirigente e  como vice o irmão Cesar Augusto Nakamoto Ivori, juntos nomearam  uma junta administrativa  para melhor andamento da obra do Senhor.

Neste mesmo ano o grupo se  desliga do ministério Missão Apoio passando a ser apoiada  pelo evangelista Vanderlei da Silva Carceliano. Em agosto de  Foi realizado um acampamento dirigido pelo evangelista Vanderlei da Silva Carceliano no Monte Fuji na província de Shizuoka. Neste evento  discutiu-se sobre a ligação do grupo de Hamamatsu com o ministério Água Viva da Igreja Presbiteriana Renovada do Japão, do qual o evangelista Vanderlei Carceliano era presidente.

Definiu-se em Agosto de 1995 e ligação com a Igreja Presbiteriana Renovada do Japão sob a direção do Evangelista Vanderlei da Silva Carceliano, e agora não era mais apenas um grupo, mas uma igreja e  passou-se a adotar os estatutos da Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil pois não se tinha autonomia para elaborar um estatuto próprio por sermos um campo missionário. Nasce assim a Igreja Presbiteriana Renovada de Hamamatsu.

Quando o pastor Marcos Yamashita retornou ao Japão pediu o afastamento da igreja alegando motivos pessoais e passou definitivamente a liderança ao conselho administrativo  que já estava liderando na sua ausência. Meses depois precisou-se sair da igreja Metodista japonesa onde realizávamos as reuniões, mas graças ao Deus Todo-Poderoso, não nos deixou desamparados  e, logo nos abriu outra porta, e os cultos passaram a ser realizados na igreja japonesa pastoreada pelo pastor Ben Fawler (nacionalidade americana) que nos cedeu o templo aos domingos a tarde para realizarmos os cultos de adoração ao nosso Deus.

Em janeiro de 1996 aconteceu na cidade de Fujino no estado de Kanagawa-ken a II Conferência de Avivamento e Missões, tendo como convidada especial a cantora evangélica Shirley Carvalhaes.Foram dias de grande alegria para nós pois era algo novo estarmos participando de um evento tão maravilhoso como este, ali conhecemos os irmãos das outras Igreja Presbiterianas de outras partes do Japão.

Em  Hamamatsu,  havia no coração dos irmãos  o intenso desejo de  ter um local próprio para suas reuniões, naquela época era difícil estrangeiros adquirirem imóveis mesmo que alugados, mas sabíamos que para nosso Deus nada é impossível e continuávamos orando e perseverando na procura. Incansavelmente sonhávamos com o dia em que teríamos nosso proprio lugar, não para nos engrandecer, mas para que o nome do Senhor fosse glorificado através de vidas salvas. Poucas eram as igrejas evangélicas existentes no país na época, mas o Senhor ia salvando pessoas e a obra ia crescendo.

O Senhor usou o Pr. americano Ben Fawler para nos ajudar e em junho de 1997 conseguimos um local para alugar, parecia grande demais, quase um sonho, para alguns uma loucura, mas para nós a confirmação que Deus era conosco, sabíamos que o que estávamos fazendo era da vontade do Senhor. O prédio tinha dois andares, em baixo ficaram os banheiros , o refeitório, locadora e salinhas para crianças, no andar de cima tinha sala pastoral, secretaria, sala de reuniões e um templo que comportava 120 pessoas. Algo verdadeiramente grandioso. Só Deus mesmo para nos dar grande alegria.

Em julho de 1997 tivemos nosso primeiro culto no novo  templo  que estava tinha como endereço Shizuoka-ken Hamamatsu-shi Taka-machi 302-26.

Na reforma do templo pudemos contar com a ajuda de toda a igreja que tinha —– membros. Todos os tipos de ajuda foram válidos, os irmãos e irmãs vinham depois do trabalho e ajudavam na reforma, descobriu-se muitos pintores, carpinteiros, mestres de obras, decoradores, era tudo capacitação vinda de Deus. Muitos com muito amor ofertavam financeiramente para que o templo tivesse o melhor, afinal era tudo para glorificar o nome do Senhor nosso Deus.

Igreja Presbiteriana Renovada de Hamamatsu, 2008.

Em fevereiro de 2008 com pompas e circunstâncias foi o culto inaugural da IPRJ- Hamamatsu, teve como preletor o Pr. José Araújo. Foi um dia muito especial para todos. Em julho de 1997 o irmão Radilson Marcos de Oliveira e sua família foram ao Brasil com a finalidade de rever a família no Paraná e também para sua consagração a Evangelista.

A IPRJ de Hamamatsu foi anexada à IPRJ de Fukuroi em 2018 e atualmente (meados de 2020) o Pr.Fabiano Afonso é o pastor responsável pelo campo.

IPRJ de Okayama

Em meados de julho de 1994, iniciou-se reuniões semanais na residência do casal Adriano e Márcia… na cidade de Soja, província de Okayama. Os cultos semanais eram dirigidos pelo casal e supervisionado com visitas quinzenais pelo então presbítero Laelson Santos ( atual pastor-presidente da Missão Apoio / Japan ). Até então não haviam reuniões evangélicas especificamente voltadas para a comunidade brasileira na região. A ministração em português atraiu algumas pessoas rapidamente. O grupo atingiu a marca de 10 participantes semanais. O pequeno apartamento de um quarto estava pequeno para receber tal quantidade de pessoas. O casal dirigente propôs esta questão como tema de oração para todos os participantes, pois até mesmo os vizinhos japoneses já estavam reclamando da movimentação. Aconteceu que em outubro deste mesmo ano, por meio de uma irmã que trabalhava no escritório de uma empreiteira local, surgiu uma proposta de aluguel de uma residência desocupada desta empreiteira, para não deixar o imóvel abandonado. O valor do aluguel seria simbólico e era justamente o que poderia ser pago no momento.

Com a evangelização pessoal e a propagação da notícia, alguns novos visitantes começaram a aparecer. Até que em novembro deste ano, o Pr.Tagata Takemi veio visitar a congregação. O casal dirigente muito se interessou por seu ministério e o convidou para estar participando das reuniões.

Por residir em um município próximo a congregação, poderia participar das reuniões com maior facilidade e frequência que o então supervisor, presbítero Laelson. Esta situação foi apresentada em uma reunião com o casal dirigente da congregação, Ir.Adriano e Ir.Márcia, o Pr. Takemi José Luiz Tagata, o Pb. Laelson Santos e dois irmãos da congregação local, Ir.Getúlio Yasumura e Ir.Luís Kendji G.Yasumura. O presbítero Laelson compreendeu a situação e concordou com a transferência da congregação para o Pr.Takemi, sendo que também era o desejo comum, para viabilização de reuniões mais frequêntes com um obreiro autorizado.

Com a presença constante do Pr.Takemi a congregação tomou um impulso maior, crescendo rapidamente. Em dezembro deste ano foi realizado o primeiro batismo, nas águas geladas de um rio próximo a congregação.

A congregação continuou sem filiação denominacional até meados de … quando o Pr.Takemi expôs a necessidade e as vantagens da vinculação da congregação à uma igreja estabelecida e estruturada. Ele como ministro da Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil poderia ser esta ponte. Apresentou a credibilidade da denominação e esclareceu todas as possíveis dúvidas.

Sob aprovação unânime foi efetivada a adesão da congreção de Okayama à IPRB por meio de sua agência missionária ( MISPA ) em … de 1995. Neste mesmo ano o Pr.Takemi estabeleceu um contato mais próximo com o Ev.Vanderley Carceliano que estava atuando na cidade de Yokohama, província de Kanagawa, e era, assim como ele, missionário da MISPA. Fortaleceu a implantação denominacional convidando o Pr.Josias do Amaral para substitui-lo durante um mês que se ausentaria em viagem ao Brasil. Neste período, em meados de agosto de 1995, foi realizado o primeiro acampamento reunindo grupos ligados a IPRB em atividade no Japão, aos pés do Monte Fuji, na província de Shizuoka.

Atualmente, meados de 2020, a igreja local é pastoreada pela Ev.Helena Surike e Pb.Jorge Surike e se reúne em uma casa com um salão reformado para realização das reuniões da congregação.

IPRJ de Isesaki

No início de 1997, o Pb.Mário Morino, esposa Ir.Elza Morino e filhas, mudaram do município de Okazaki, na província de Aichi aonde residiam, para o município de Isesaki, província de Gunma. Alí iniciaram cultos em sua residência. Em parceria com uma igreja evangélica próximo de sua residência, a Assembléia de Deus japonesa, pastoreada pelo Pr.Okabe, passou a realizar cultos no templo desta. Em pouco tempo algumas pessoas se agregaram ao trabalho por conversão e transferências.

Em novembro deste ano, o Dc.Luís Kendji Gemir Yasumura e sua esposa Ir.Ana Claudia A.R.Yasumura, que já haviam mudado da província de Okayama para a província de Gunma em abril deste mesmo ano, forma informados do início deste trabalho ligado a Presbiteriana Renovada, e então decidiram transferir-se da Igreja Assembléia de Deus aonde estavam congregando para a emergente IPRJ de Isesaki.

No final de 1997, o Pb.Mário Morino indicou o primeiro conselho administrativo desta igreja disposto da seguinte forma: presidente, Pb.Mário Morino, vice-presidente, Dc.Luís Kendji G.Yasumura, tesoureiro, Ir.Odair e secretário, Pb.Roldão Ruzene.

No início de 1998, foi alugado um salão para a igreja. A maior parte das despesas, desde o contrato até a reforma, foram custeadas pelo Pb. Mário. O local era anteriormente uma oficina mecânica e estava fechado por mais de dois anos. Foi necessario mais de um mês para completar a reforma que foi feita pelos próprios membros da igreja. Nos trabalhos de reforma a Ir.Elza sempre preparava as refeições para todos e as filhas do casal participaram ativamente em tudo.

Em um ano a igreja cresceu muito e os cultos eram marcados pela presença poderosa do Senhor. Muitos jovens e famílias se agregaram, outros foram batizados e logo se tornou uma referência na localidade. Para um comunicação mais compreensível do objetivo do trabalho, a igreja foi também chamada de Jesus Cristo o Pronto Socorro.

No final de 1998, o Pb.Mário Morino solicitou sua consagração ao pastorado a diretoria nacional da Igreja Presbiteriana Renovada no Japão. Por sentir que não havia sido correspondido, que a aprovação poderia não lhe ser concedida e considerando a necessidade de reconhecimento para continuidade do trabalho na igreja local, o Pb.Mário Morino decidiu desligar-se da Presbiteriana Renovada e filiar-se a Igreja Batista dos Povos, com sede na província de Tochigi.

Na ocasião, o presidente da IPRJ, Pr.José Luiz Tagata Takemi e membros da diretoria, visitaram a igreja pastoreada pelo Pb.Mário Morino. Apesar da tristeza que permeou o momento, o desligamento aconteceu de maneira pacífica. Alguns membros da IPRJ de Isesaki desejaram permanecer sob o pastoreio do Pb.Mário. Outros desejaram continuar afiliados a Igreja Presbiteriana Renovada. Desta forma, o Pr.Takemi permitiu, em concordância com a diretoria nacional, que o templo continuasse a ser utilizado pelo Pb.Mário Morino e membros desta igreja.

Durante estes dias, o Dc.Luís Kendji, que permaneceu filiado a IPR, encontrou o salão de uma escola brasileira, no município de Oizumi, que poderia ser alugado provisóriamente nos finais de semana para realização dos cultos com as pessoas que permaneceram na Presbiteriana Renovada. O Pr.Radilson (da IPRJ de Hamamatsu) e Pr.Araújo (IPRJ de Tsurumi) vieram ao local e aprovaram a locação assim como o início dos trabalhos. O Dc.Luís Kendji foi designado para coordenar o trabalho supervisionado pelo Pr.Araújo, que estava mais próximo da localidade. Posteriormente, em dezembro de 2002, o Pr.Araújo mudou-se da província de Kanagawa, distrito de Tsurumi, para a província de Gunma, município de Isesaki. Continuou supervisionando a IPRJ de Tsurumi e administrando a IPRJ de Isesaki, a qual pastoreia até o presente momento.

IPRJ de Shiga

Em setembro de 2002iniciou-se op trabalho na IPR na cidade de Kusatsu no estado de shiga-ken, através da Irma Vilma Alves Okazaki que convidou o Pr. Takemi José Luiz Tagata que prontamente se dispos a tende-la mesmo sendo ainda um numero bem pequeno.

O Pr. Takemi vinha de longe, vinha do estado de Okayama-ken a distância de 520 Km ida e volta, os custos eram altos e por causa disso os cultos eram rwealizados quinzenalmente nas salas da prefeitura e posteriormente em um apartamento cedido pelos irmãos.

Muitas vidas foram se achegando e houve  a necessidade de um espaço maior e para gloria de Deus, um casal japonês, Sr e Sra. Otsubo donos de um salão em Ishibe, se prontificaram a reforma-lo e assim dar continuidade a obra do Senhor, um salão par aproximadamente 100 pessoas e um amplo estacionamento. Em paralelo as reforma foram providenciadas as doações em cadeira púlpito e toda aparelhagem necessária para a inauguração que se realizou em setembro de 2001 com o tema “Ebenezer, ate aqui nos ajudou o Senhor”. I Sm 7.12b.

Na ocasião estiveram presentes as igrejas de Hamamatsu, okayama e regiões vizinhas, foi um dia de grande alegria e uma grande Festa em honra ao Senhor. No mês seguinte (outubro de2001), o Pr. Takemi foi acometido de um derrame facial e teve de ao Brasil as pressas e a igreja de Ishibe ficou sob a direção do Pr. Rubens R. de Oliveira e Pr. Radilsom Marcos de Oliveira.

Devido à escasses de recursos os membros se reuniram para levantar fundos para realização do encontro de homens, das senhoras e das crianças e para manutenção do Templo. Foram feitos salgados, feijoadas, pasteladas. Essa foi a estratégia de Deus para usar o talento dos irmãos e promover e fortalecer ainda mais a comunhão entre os irmãos.

As lutas vieram e não foram poucas, mas nada foi motivo para desistir, pelo contrario, desde abril de 2001, todos os anos são realizados batismos. Em 2003 os irmãos Eder e Lucinéia Okada, Giovana e Franklin Tagata e Leunice Amano foram enviados para o Seminário Presbiteriano Renovado de Cianorte – Paraná.

Em dezembro de 2007 O Pr. Takemi e sua esposa Noely Moraes foram ao Brasil para a formatura de seu filho Franklin e sua nora Giovana, formandos em Bacharel em Teologia pelo SPRC. Durante o decorres destes anos a igreja realizou assembléias, eventos, cursos e consagrações de obreiros. Em abril de 2008 a irmã Noely foi consagrada a missionária. Apesar de ser jovem, a igreja de Ishibe tem se esforçado para que o nome do Senhor se propague e almas sejam salvas, tem sido confeccionados panfletos com mapa da Igreja, evangelismo e informativo mensal.

Atualmente, meados de 2020, a igreja local é pastoreada pelo Pr.Ricardo Hatada e pela Miss.Françoise Hatada.

IPRJ de Toyohashi

Em 1998 começaram a freqüentar a igreja de Hamamatsu o casal Satiko Isayama Fernandes e Antonio Roberval Guimarães Fernandes que vinham da cidade de Toyohashi, eles vinham com muita alegria semana após semana. AIrmã Satiko era tradutora em uma grande empresa japonesa e lá conhecia muitas pessoas e a estas estendia o convite para que viessem a igreja em Hamamatsu, domingo após domingo ela vinha com sua Wagon cheia de pessoas sedentas por ouvir a Palavra de Deus, muitas dessas se converteram e passaram a ser freqüentes a cada final de semana. Era percorridos 40 Kilometros ate a igreja, e com muita alegria todos louvavam e engrandeciam o Nome do Senhor.

Vendo o desejo de crescimento dos irmãos, o Pr. Radilson  pastor de Hamamatsu, viu a necessidade de começar um grupo de estudo bíblico em Toyohashi. Aos sábados, eram realizados os estudos no apartamento da irmã Satiko, ali reunian-se os irmãos de Toyohashi e alguns da Igreja de Hamamatsu. Os estudos eram ministrados com muita alegria e seriedade pelos lideres de Hamamatsu, e vinha sempre acompanhado com aquela deliciosa comunhão no final. Chegou um tempo em que o Apartamento da irmã Satiko não comportava mais tantas pessoas famintas de Deus. Os apartamentos no Japao  normalmente são pequenos e as portas dos cômodos são moveis, então se tirava as portas que dividiam o quarto da cozinha e a cozinha da sala para que se ganhasse espaço, e isso não era problema.

Os participantes do estudo e que se tornaram membros naquela época foram os casais: Sheila e Rogério, Arnaldo e Mara, Patrícia e Marcos, e irmã Laudiceia e suas filhas. Um ano depois do inicio dos estudos, por causa de falta de espaço, as reuniões começaram a ser realizadas em um local alugado o qual chamamos de Kumikan, um salão que a prefeitura aluga para eventos… Durante um ano as reuniões foram realizadas ali aos domingos.

A Palavra de Deus não mente quando nos diz que onde colocarmos a planta de nossos pés temos recebido este lugar por herança, e aqueles irmãos de coração renovado sabiam que aquela cidade seria conquistada para Cristo, como têm crido ate hoje e assim tem acontecido.Foi dado um passo de fé e de conquista, pois conseguiu-se alugar um salão e este foi transformado num lindo lugar para adoração ao Poderoso Deus.

Quanta alegria por ter o lugar próprio. Começa a obra de reforma e como de costume foi tudo feito pelos próprios irmãos, tendo como orientador da obra o Pr. Radilson que, diga-se de passagem é mestre nesta questão, Pode-se dizer, literalmente um reformador.

O Culto inaugural foi no dia 16 de março de 2003 as nove horas e trinta minutos. O Trabalho era dirigido pelo Pr. Radilson e tinha como auxiliar o Presbítero Washington Santos e sua esposa Fabiana Santos, quis foram responsáveis pela obra por um período de seis meses. Após seis meses o Presbítero washigton e sua esoposa são enviados ao Seminario Presbiteriano Renovado de Cianorte- PR e o  O Presbitero Hilton Sugii assumiu a obra e passou ser o dirigente local da Igreja Presbiretiana Renovada de Toyohashi.

A IPRJ- Toyohashi esta localizada no seguinte endereço: Aichi-ken, Toyohashio-shi uchikawa senoue 84. Hoje a Igreja Presbiteriana de Toyohashi  tem alcançado muitas vidas para Cristo e não visa somente salvação dos dekassekis (descendentes de japoneses), mas também a salvação do povo japonês e para isso tem realizado mensalmente culto em japonês e evangelismo e assim tem cumprido o ide de Jesus. O Presbitero Hilton foi consagrado ao pastorado em dezembro de 2007 em ocasião da XIII conferencia de Avivamento e missões a qual teve a visita do Presidente da MISPA Pr. Claudio. E Assim tem prosseguido A Igreja Presbiteriana de Toyohashi crescendo a cada dia e glorificando o Nome de Jesus.

IPRJ de Minokamo

Minokamo é uma pequena cidade localizada na província de Gifu-ken mais ao centro do Japão. Ali havia um grupo de pessoas que começaram a reunir-se num pequeno kaikan (salão da prefeitura alugado para eventos e reuniões) na avenida central da cidade. Esse grupo era liderado pelo Prebítero Edimilson Tanaka e sua esposa. Eles haviam vindo de da Igreja Assembléia de Deus. Entraram em contato com Pr. José Araújo, Pr. da IPRJ- Isesaki, iniciando assim uma ligação com a denominação. O Pr. Araújo viajou muitos kilometros e veio conhecer a obra, e nesta conversa foi oficializada mais uma IPRJ que na ocasião se reuniam num salão alugado da prefeitura em Kani cidade ao lado de Minokamo. Meses depois conseguiu-se alugar um local onde foi reformado para o templo. O imóvel alugado ficava em um ponto estratégico da cidade de Minokamo, na avenida principal onde funcionava um antigo mercado de produtos brasileiros. Aos poucos foi-se arrumando até ficar pronto. A direção da igreja passou ao Diácono Gerson Sassaki e sua esposa Eliana Sassaki, Ele cuidava do pastoreamento e administração e ela dirigia o louvor. Aos poucos a Igreja ia crescendo e se desenvolvendo na graça do Senhor, e a cada dia o Senhor acrescentava mais pessoas ao seu rebanho naquele lugar.

Por causa da distancia que se dava da Província de Guma onde morava e pastoreava o Pr. Araújo e a Igreja de Minokamo em Giku, a supervisão deste campo passou ao Pr. Radilson que estava mais próximo.

Em Fevereiro de 2006 A igreja de Minokamo passou a ser pastoreada pelo Pr. Ricardo Hatada e sua esposa Miss. Françoise Hatada que estiveram pastoreando aquele rebanho até setembro de 2008, dois anos e meio depois de sua chegada aquele lugar.

A Igreja de Minokamo sempre passou por muitas lutas, algumas dificuldades, mas em tudo teve a vitoria. O Evangelho era pregado e pessoas eram alcançadas pelo amor de Cristo. No inicio eram poucos os membros, a maioria novos convertidos.

Após a saída do Diácono Gerson e irmã Eliana muita coisa mudou. Houve uma grande dificuldade na área do louvor, pois eles eram quem conduziam o louvor nos instrumentos e vozes. O Louvor passou a ser feito com play back até que Deus levantasse Um Ministério de louvor ali dentro. Em 2007 Chegou do Brasil um casal o qual o marido irmão Marcos Shimabukuro já tinha experiência e domínio nos instrumentos, pois já havia feito parte anteriormente do Ministério de Louvor em outra denominação, depois de um tempo Deus levantou um baterista que já estava ali na Igreja, alguns irmãos os com vozes afinadas e ai como Deus havia prometido por boca de profeta, estavam ali dentro os levitas. Essa foi uma das grandes vitórias alcançadas.

Os pastores seguiam com o discipulado e várias vidas foram batizadas e muitas delas hoje são cooperadores e obreiros o qual tem dado sua grande contribuição para o crescimento da Obra de Deus.

A Igreja era aconchegante, mas estava apertada, sem espaço para as crianças e outras atividades, pois só haviam dois compartimento, o maior onde era o templo com capacidade para 60 pessoas  e o outro era menor que era a cozinha onde ficava a salinha das crianças. Por este motivo decidiu-se alugar  duas   salas vazias que havizm no andar de cima. Foi ai que Deus agiu grandemente e recebe-se um proposta da imobiliária de mudar para um lugar maior, um prédio ali mesmo nas proximidades onde antes funcionava uma empresa. O Coração do povo encheu de alegria e passou-se a fazer um propósito de oração sobre o assunto. Deus respondeu o propósito e o negócio deu certo.

A igreja passou a funcionar neste prédio quatro vezes maior, um lugar aconchegante e com muito espaço. Uma benção para a Glória de Deus.

No dia da inauguração foi também à despedida dos pastores local que foram transferidos para Hamamatsu, foi dia de alegria e tristeza ao mesmo tempo, mas isso nos faz sempre lembrar que a Obra é de Deus e não de homens. A partir de Setembro de 2008 O Pr. Radilson passou a pastorear a IPRJ de Minokano num período de transição até Fevereiro de 2009 quando o Presbítero Marcio Cardoso Nagano assumiu a direção da Obra naquele lugar. O Presbítero Marcio era obreiro ate então da IPRJ de Hamamatsu.

A IPRJ de Minokamo deixou as dependências do salão que alugava e atualmente se reune em uma sala cívica do mesmo município sob supervisão do Pr.Márcio Nagano.

IPRJ de Fukuroi

A partir do dia 24 de julho de 2005 começaram os trabalhos na Igreja Presbiteriana Renovada de Fukuroi. Este trabalho surgiu no coração do Pr. Radilson Marcos de Oliveira e Presbítero Koichi Nakamura pela necessidade de alguns irmãos que moravam em Fukuroi, Iwata e cidades vizinhas e congregavam em Hamamatsu. No dia cinco de julho deste mesmo ano foi feito uma reunião com os irmãos de Fukuroi, Iwata e região para ver o comprometimento dos amados em relação ao novo trabalho, e foi notório o entusiasmo e alegria no coração de todos.

O Pr. Ricardo Hatada recém chegando do Brasil ficou auxiliando o trabalho supervisionado pelo Conselho de Hamamatsu, juntamente com o Diácono Koichi Nakamura e sua esposa Regina.

O culto inaugural foi uma noite de grande alegria para todo o povo. Estavam presentes: Pr Radilson Marcos de Oliveira, na condição de Presidente das Igrejas Presbiteriana Renovada do Japão, Pr José A. Araújo dos Santos na condição de Vice-Presidente, O conselho da Igreja de Hamamatsu e treze membros que compunham a membresia da nova Igreja, oriundos da Igreja Presbiteriana Renovada de Hamamatsu.

Em outubro de dois mil e cinco com o objetivo de distribuir convites aos brasileiros que residem na região, nos bairros próximos à Igreja para conhecerem a Igreja foi realizada a Primeira Feijoada Evangelística na Igreja. No mesmo mês realizamos o culto de celebração dos Grupos Familiares das Igrejas Renovadas de Fukuroi e Hamamatsu, neste culto pôde-se  ouvir testemunhos de conversão e poder de Deus . Em outubro foi realizado o Primeiro Culto de Missões.

Em dezessete de dezembro realizou-se com grande alegria um Bazar e a noite do Mocotó com o objetivo de abastecer os Departamentos de Louvor e Crianças, pois o intuito era ver a obra crescer e prosperar.

Em trinta e um de dezembro somaram-se ao rol de membros alguns irmãos entre eles a irmã Françoise Diniz Hatada, esposa do Pr. Ricardo Hatada que havia chegado do Brasil recentemente, somando-se assim o total de 16 membros.

Em Fevereiro de 2006, havendo necessidade de um Líder na IPRJ de Minokamo, o Pr. Hatada e sua esposa Miss. Françoise Diniz Hatada foram transferido para aquela obra iniciada a poucos meses, sendo assim a liderança ficou na responsabilidade do Pr. Radilson Marcos de Oliveira e como dirigente local o Diácono Luiz Koichi Nakamura e sua esposa.

Em dezembro de 2007 foram eleitos como diáconos: irmão Fabiano Cesar Afonso e a irmã Maria Regina Nakamura e também separados como cooperadores: os irmãos Mário César Katayose e sua esposa Clarice Katayose como também a irmã Sônia Nambu.

No dia trinta e um de dezembro de 2007 durante a décima Conferência de Avivamento e Missões das Igrejas Presbiterianas Renovadas no Japão, realizado pela Junta Nacional, aconteceu a ordenação do Pr. Radilson Marcos de Oliveira, e consagração do Diácono Luiz Koichi Nakamura ao presbiterado, pelo então presidente da Missão Priscila e Áquila, pastor Cláudio Cezar Soares, convidado especialmente para este evento.

Em Agosto de 2009 o Presbítero Koichi Nakamura e sua esposa retornaram ao Brasil e a frente da congregação ficou o Pr. titular Radilson auxiliado pelo Pr. Ricardo Hatada e sua esposa Missionária Françoise Diniz Hatada que estavam na sede em Hamamatsu.

Atualmente, meados de 2020, a igreja é pastoreada pelo Pr.Fabiano Afonso, sendo que em 2018 a IPRJ de Hamamatsu foi anexada a esta.

IPRJ de Anjo e Nishio

O Dc.Luis Kendji Gemir Yasumura e esposa Ana Cláudia Aono Ruzene Yasumura se mudaram para Província de Aichi, em meados de fevereiro do ano 2001. Por não haver uma Igreja Presbiteriana Renovada na região, se membraram em uma igreja cujo pastor responsável conheciam a algum tempo, embora não tivéssem se encontrado pessoalmente nos últimos dois anos.

Nesta igreja havia sido adotado o sistema celular. Por não conseguirem se adaptar a este modelo, não encontravam colocação para trabalharem na igreja, permanecendo inativos.

Devido ao sentimento de inutilidade e insatisfação por terem consciência do chamado ministerial, começaram a orar e pedir direção sobre qual atitude tomar.

Contataram então o Pastor Nelson Nunes, tio da Ir.Ana Cláudia, e sob sua autorização, começaram um trabalho de evangelização ligados a Igreja Presbiteriana Renovada de São Carlos no início do mês de Setembro de 2002. Através de estudos bíblicos e o compartilhar de experiências com colegas, almas foram se agregando até que formou-se um pequeno grupo.

Reuniões na Sala Cívica do município de Anjo, província de Aichi.

Por orientação do Pastor Nelson Nunes, buscaram a diretoria nacional no Japão para que pudessem ter um maior respaldo. Comunicaram-se com o então presidente da diretoria nacional no Japão, o Pastor Takemi José Luiz Tagata, expressando o desejo de trabalhar com o ministério existente no Japão.

Foi marcada uma reunião na residência do casal para tratar os detalhes da afiliação e celebração do culto de inauguração oficial das atividades da Igreja Presbiteriana Renovada no município de Anjo, o qual se realizou no dia 3 de novembro de 2002.

Durante um ano aproximadamente, os cultos foram celebrados na residência do casal e em salas cívicas, de acordo com a disponibilidade destas. Neste período houve um grande apoio de obreiros das igrejas de Hamamatsu e Toyohashi, sob pastoreio do Pr.Radilson Marcos de Oliveira, os quais compareciam aos cultos cerca de uma vez por mês. No mês de dezembro de 2003, foi alugado o salão no município de Anjo o qual foi utilizado até meados de 2017. Em 2017 a igreja local foi transferida para o município de Nishio onde permanece até hoje, meados de 2020, e ainda pastoreada pelo Pr.Luís Kendji Gemir Yasumura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s