Mordomia Cristã III

A Mordomia do Tempo (Efésios 5.15-16)

O tempo é mais do que segundos, minutos, horas, dias, anos, décadas, séculos e milênios. “O tempo é um milagre que não se repete”, visto que na eternidade não há medida de tempo.

Com a revolução industrial e o conceito taylorista de trabalho, a relação do homem com o tempo foi transformada. Para uma melhor compreensão da Mordomia do Tempo, precisamos entender a conexão filosófica entre tempo – trabalho – serviço.

Conceito de trabalho na Grécia Clássica:

  •   Cultura ateniense: o ideal de sabedoria que se cultivava tinha no ócio sua condição essencial. Precisavam de tempo livre para meditar e desenvolver o saber.
  •   Cultura espartana: pode ser considerada uma cultura laboral (exercícios, guerras e trabalho braçal). Dedicavam o tempo para o desenvolvimento do corpo e técnicas de atividades.
  •   Em ambas as culturas a visão era o cultivo do ser.

Conceito de trabalho taylorista:

  •   Com a revolução industrial, entendeu-se que quanto maior o volume de produção, maiores seriam os lucros.
  •   Surgiu então a padronização de serviços, especialização, mecanização e trabalho de forma intensa para redução de custos e aumento dos lucros.

ü  Taylor separa a concepção (cérebro, patrão) da execução (mãos, operário). Nega ao trabalhador qualquer manifestação criativa ou participação.

  •   Neste sistema, as pessoas produzem serviços mecanicamente, mas não cultivam qualificações em si. Usar o tempo com sabedoria passou a ter o sentido de otimizar o tempo para aumentar o volume de produção.
  •   Toda a sociedade foi afetada por esta nova mentalidade inclusive a Igreja.

Conceito bíblico de tempo (Ef 5:15 e 16)

  •   O tempo no texto é tratado como oportunidade (kairós). É o mesmo termo utilizado em Mt 16.3 (sinais dos tempos).
  •   A outra tradução para tempo no grego é chronos e haymera (horas de relógio, contagem cronométrica).
  •   Nunca nas Escrituras tempo é volume produtivo ou pior, dinheiro. Deus faz uma distinção clara entre recursos materiais e tempo. Ambas não são a mesma coisa e este é um dos grandes enganos que Satanás tem semeado no mundo.
  •   Não existe dinheiro que pare o tempo ou que reponha as oportunidades perdidas. Tempo e dinheiro andam paralelos, mas possuem caminhos diferentes.
  •   Quando falamos acerca da Mordomia do Tempo, a ênfase não está em transformar o tempo em produção para Deus (muito embora também haja produção de bens e serviços).
  •   De modo prioritário, a Mordomia do Tempo é a oportunidade para cultivar a comunhão com Deus (oração, meditação bíblica, adoração), compartilhar a fé, promover a salvação no mundo, discipular no caminho, outros. Este é o contexto de Ef 5.15-16.
  •   Na eternidade não haverá mais tempo; não haverá mais oportunidade para mudança de vida e salvação.
  •   A vida cristã por influência do modelo taylorista, possui algumas características que inconsciente muitos aplicam:

– Produzir muito ativismo;

– Dar prazos para Deus;

– Mecanizar a fé (ação articulada de ação e reação / causa e consequência).

– Ficar ansioso quando despende tempo orando, meditando e adorando nos cultos;

– O pastor vira gerente que precisa dar conta da gestão e os anciãos do conselho transformam-se em supervisores administrativos.

– O céu vai ser uma grande corporação ideal, na qual todos vão fazer o trabalho que gostam, continuamente, sem nos cansarmos e Deus será o patrão ideal que nos dará todos os maiores sonhos de consumo (habitação nobre, alimentação de primeira, boas vestes, locomoção confortável, etc).

– As pessoas produzem serviços mecanicamente, mas não cultivam qualificações em si, para Deus.

– Impressionante como inconscientemente as pessoas passam a enxergar o Reino de Deus por meio da ótica capitalista que experimentamos todos os dias!

  •   Neste modelo há uma forte tendência a produção de bens e serviços, mas sem o cultivo da vida com Deus e qualificações em si mesmo, esquecendo-se que para o Senhor se importa mais com o que somos do que com aquilo que fazemos.
  •   A solução não é fugir do paradigma tempo-produtividade, desta geração; o sistema está montado, não há como fugir. O conceito bíblico também não é o isolacionismo.
  •   Este é o nosso tempo; a nossa geração, o nosso KAIRÓS, a nossa oportunidade. Pode não ser uma oportunidade como no período da Reforma, mas é a oportunidade de edificar a Igreja que verá o retorno de Jesus!

Existem algumas considerações para fazermos bom uso do tempo:

  •   Há um tempo determinado para cada coisa (Ec 3:1 / Nem sempre é tempo para fazer tudo. Há tempos específicos para cada propósito e Deus nos mostra seus sinais).
  •   Precisamos fazer cada coisa com dedicação até o fim, pois cada tempo é uma oportunidade dada por Deus. A próxima fase é uma oportunidade assim como o momento que vivemos hoje também é uma oportunidade.
  •   Não devemos investir nosso tempo para acumular bens, mas naquilo que é útil e que produza qualidade de vida (Lc 12.16 à 21);

O rico não se lembrou de Deus;

–  Ele não considerou que Deus era dono de tudo o que estava em sua posse;

– Ele não pensou em outros somente em si mesmo;

– Ele optou por acumular e não aplicar com sabedoria;

A consequência: Deus tirou o seu tempo!

  •   Vamos fazer o bem enquanto há tempo-oportunidade ( Gl 6:10 );
  •   Não procrastinar / não adiar, não deixar para amanhã ( Is 55:6 );
  •   Ser equilibrado na distribuição do tempo.
  •   Por último, talvez o maior de todos os desafios: não gastá-lo com coisas fúteis, inúteis e não essenciais (Ef 5.16).
Anúncios

Sobre renewedpresbyterian

renewed presbyterian church of japan in anjo city aichi province
Esse post foi publicado em Mensagens, News, Presbyterian Japan. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s