Mordomia Cristã II

Mordomia Cristã II

A Mordomia do Corpo (I Co 6.19-20)

Nosso corpo é muito importante, pois, segundo as Escrituras, somente por meio dele é que obtemos a salvação. A Bíblia afirma que o nosso corpo é templo do Espírito Santo devendo ser cuidado como tal (santificação para Deus habitar e serviço por ter sido comprado).

Serviço a Deus por meio do corpo:

  •   Segundo estudos, o trabalho está diretamente relacionado à existência humana. Sem serviço não há sobrevivência. Dentre todos os tipos de trabalho existem aqueles que são de primeira ordem, ou seja, se não forem realizados comprometem a continuidade da espécie humana.
  •   Muito embora as sociedades campesinas não tenham uma noção abstrata do trabalho, elas têm por essencial o caçar, a plantar, cozinhar, educar os filhos, cuidar dos idosos e cultivar a espiritualidade (Pv 31.10-27).
  •   Caçar e plantar: em nossa sociedade existem versões modernas de caça, plantio e colheita (trabalho corporativo e aquisição de produtos);
  •   Cozinhar: aplicação na culinária. Além da economia produz qualidade de vida (Pv 31.15);
  •   Higiene do corpo, da casa e das roupas assim evitando doenças;
  •   Descanso (físico e mental); Deus formou um período de descanso para cada dia e o sono para desligar a mente, refrigerando-a;
  •   Educação: preparação da geração futura;
  •   Idosos: amor e gratidão eterna pelo que fizeram e construíram.

Cultivo da espiritualidade por meio do corpo:

  •   Conceitos de Js 1.8 (meditar, falar, praticar – A Palavra de Deus).
  •   Por inferência, o Senhor ensina a Josué alguns aspectos da mordomia;
  •   Meditar: avaliar todos os aspectos da vida pela perspectiva bíblica (ler, entender, interpretar e aplicar); (muitos não aprendem por tratar a Bíblia apenas como mais uma informação teórica, afastando-a da prática).
  •   Falar: fazer conhecido, informar, esclarecer, ensinar, discipular, exortar, reconciliar, outros;
  •   Praticar: viver a fé com prazer e alegria (uma vida divertida atrai seguidores / Teoria da Diversão).

Outros aspectos:

  •    Fugir da prostituição (I Co 6.15-20);
  •    Usar trajes santos (Ap 3.18); no texto é aplicada uma figura de linguagem comparando o despreparo com a nudez. Contudo o parâmetro do exemplo é a vergonha e desaprovação da exposição do corpo.
  •    Não fazer uso dos inimigos do corpo: fumo, álcool e drogas (Pv 23.20-21).

Cuidar do nosso corpo é um dever. Deus escolheu fazer dele o seu templo. Sendo assim, deve ser usado de acordo com a vontade de Deus, que é boa, perfeita e agradável, sabendo que o nosso corpo não é nosso, mas de Deus.

Mordomia Cristã I

Mordomia Cristã I

Criados Para Servir (I Pedro 4.10-11)

A palavra mordomia sofreu, ao longo dos anos, uma deturpação devido ao seu mau uso. Esta palavra é usada como regalias e favores concedidos, especialmente pelos governos, a alguns funcionários públicos. Ou ainda, quando pensamos em mordomo, pensamos num romance ou filme policial em que o mordomo sempre é o criminoso.

A palavra mordomo, em português, vem do latim majordomus, que tem o mesmo significado do grego oikonomos (oikos / casa e nomos / governo). Assim mordomo é o principal servo, o que administra a casa do seu senhor. Exemplos de mordomos na Bíblia: Eliézer (Gn 24.2) e José (Gn 39.4-6).

O texto da primeira carta de Pedro nos apresenta como despenseiros da multiforme graça de Deus. A Graça de Deus se apresenta por meio dos dons distribuidos de forma pessoal e não coletiva e manifesta-se através do administrar as capacidades de Deus em nós para beneficiar o mundo em nome do Deus criador.

Deus se manifesta neste mundo por meio da Igreja, por isso esta deve agir e servir como representantes de Deus. A isto denominamos Mordomia Cristã. Mordomia então é:

  •    O reconhecimento da soberania de Deus;
  •    A aceitação do nosso cargo de depositários da vida e das possessões;
  •    E “a administração das mesmas de acordo com a vontade de Deus”.

É a expressão do reconhecimento de que Deus é dono de tudo e de todos:

  •    Dono do universo: Gn 14:22.
  •    Dono do homem: por direito de criação; Is 42:5 / por direito de preservação; At l4:l5 à l7 / por direito de redenção; I Co 6:l9 e20.

O homem é o mordomo: Gn 2:l5. Postura pertinente ao ser humano:

  •    Senso do sagrado; que tudo pertence a Deus e não a nós.
  •    Senso de responsabilidade; vamos dar conta da nossa administração.
  •    Senso de dependência; sem Ele nada podemos fazer.

Os homens não são os donos, mas mordomos. “Além disso, requerem-se nos despenseiros (ou mordomos) que se achem fiéis”.

Para seguirmos a carreira cristã precisamos aprender, não a vivermos para nós mesmos, mas a servir a Deus e ao nosso próximo com aquilo que o Senhor nos confiou.

Reunião em Okazaki

Primeira Reunião em Okazaki

Certa vez, Jesus disse a seus discípulos:

Na verdade, a seara é grande, mas os trabalhadores são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara. Lucas 10.2

Louvamos a Deus pelo espírito voluntário de nossos irmãos que tem trabalhado arduamente neste campo missionário, servindo ao Senhor na Igreja Presbiteriana Renovada do Japão. Jesus tem levantado mais trabalhadores para sua Seara neste lugar!

Mais um passo missionário será dado no próximo sábado, dia 10 de setembro. Iniciaremos reuniões no município de Okazaki, província de Aichi, no Okazaki Civic Center, à partir das 19:30. Nossos irmãos Rodrigo e Aline (IPRJ de Anjo) estarão à frente deste trabalho.

Convoco nossos irmãos para oração. Que muitas conversões aconteçam e esta obra se expanda para Glória do nome do Senhor. Muitos são os desafios, mas poderemos vencê-los todos na força do Seu Poder!

 

Pr.Luís Kendji / IPRJ de Anjo